Blackberry Smoke: Like An Arrow (2016)- Resenha

Avaliação: 4.5 Stars (4.5 / 5)

Clichê, mas ainda funcional, a expressão “mais difícil do que chegar ao topo é manter-se lá.” exemplifica perfeitamente o que passou o Blackberry Smoke após o álbum The Whippoorwill (2012), que certamente é um dos melhores do gênero nos últimos 20 anos. O trabalho seguinte, Holding All The Roses (2015) não caiu nas graças dos fãs, nem tanto por conta do álbum em si, mas também pela expectativa altíssima que o trabalho anterior estabeleceu. E apenas um ano depois, o quinteto de Atlanta retorna com Like An Arrow, dispostos a retomar de vez o padrão de qualidade e aceitação que já tiverem outrora.

De cara, A pesada abertura com Waiting For The Thunder já consagra-se com uma das melhores músicas do grupo, possui uma boa letra e refrão fortíssimo e ainda mostra o quão bom vocalista é o Charlie Starr. A dinâmica Let It Burn mantém a temperatura no alto, com um bom trabalho de guitarra e mostrando a influência de Lynyrd Skynyrd que a banda sempre carregou. Running Through Time é mais climática e leve, muito parecida com algumas músicas do Black Crowes , como The Wiser Time e Girl From a Pawnshop, só que mais acessível.

Se no disco anterior, o Blackberry Smoke dava sinais que aos poucos poderia abandonar o southern rock mais raiz e adentrar mais no hard rock, aqui eles fazem o caminho contrário e não escondem suas influências, como na faixa Sunrise In Texas, uma semi-balada bem característica da banda, como One Horse Town do The Whippoorwill (2012). A acústica e bucólica Ain’t gonna Wait For Me também é destaque pela suavidade e belas linhas vocais, fazendo qualquer um que começou a ouvir southern rock com Allman Brothers e Lynyrd Skynyrd encher o coração de amor.

Like An Arrow mostra-se um trabalho menos denso e seco do que seu antecessor. Claramente os músicos estão se divertindo muito tocando essas músicas, como na dançante Believe You Me, que traz até algumas inesperadas pitadas de funk. Também é notável como há espaço para todos os integrantes mostrarem suas qualidades, e não apenas Charlie, já que em algumas músicas de The Whippoorwill parecia tratar-se de sua carreira solo.

Com toda certeza Like An Arrow é um grande acerto da banda, que como citei no início da resenha, consegue sim resgatar a alegria e alta qualidade de seus trabalhos anteriores. Ela ainda é uma das poucas bandas recentes que consegue agradar públicos de todas as idades.

 Curta nossa página no facebook e convide os amigos!

Comentários no Facebook