Westworld (1973): O filme que inspirou a nova série da HBO

Dia 02 de outubro estreia a nova aposta da Hbo: a série Westworld, que mistura western com ficção científica, e é baseada no filme homônimo de 1973 dirigido pelo Michael Crichton. E conta a  história do centro de diversões de Delos, que recria ambientes de várias épocas  como Roma Imperial, Idade Média e do Velho Oeste, todos povoados por robôs perfeitos. Esses androides são programados para nunca machucar os clientes, para que os mesmos possam se divertir sem se preocuparem com as consequência de seus atos.

De cara, é nítido que uma produção desse calibre precisaria de um orçamento gigantesco devido á enorme quantidade de cenários diferentes a serem recriados. No filme original, isso acaba prejudicando um pouco o design de produção do longa, já que o orçamento foi de 1. 250. 000 dólares aproximadamente, que mesmo sendo há mais de 40 anos, não era considerada uma grande produção. Esse fato fez com que os roteiristas focassem principalmente no cenário do velho oeste, recriando uma vila inteira com algumas paisagens montanhosas ao redor.

Interessante notar que a época de produção de Westworld de certa forma ia de encontro com o tipo de cinema que era feito na época. Pois o movimento da Nova Hollywood estava no auge, com filmes que se concentravam em questões mais sociais, mais profundas, e com produções menores. Visto isso, o filme encaixaria muito melhor na década de 80, que foi quando a era dos blockbusters estava em alta e havia essa tendência de poder “levar” as pessoas para épocas e terras distantes, que é o princípio da Delos.

Um aspecto interessante no longa é a presença da Metalinguagem, pois há a recriação do cenário dos filmes de faroeste, e com isso há uma revisitação aos clichês e iconografias  do gênero: o xerife que prende um dos personagens por matar um robô; a cena no início no bar, onde os dois protagonistas vão beber e um deles não pede whiskey, que era uma bebida tradicional do velho oeste; o roubo ao banco e o cabaré que também aparece no longa.

 O tom do filme original é bem marcado pela comédia, o que é natural, já que os personagens estão pagando por “férias” diferentes. Já os trailers da série da HBO mostram um ar muito mais sombrio e misterioso, com alguns diálogos filosóficos questionando a natureza do ser humano. Essa possível abordagem pode render muitos debates interessantes, caso a série saiba dosar bem tais questionamentos com as cenas de ação que a concepção da ideia pode proporcionar. Além de ter mais tempo para explorar a estrutura da corporação Delos e o que pode estar por trás dessa “simples” ideia de recriar ambientes e épocas com robôs.

As expectativas são altas, pelo elenco e pessoas envolvidas. Só nos restas torcer para que a HBO emplaque mais uma grande série, e que ela futuramente ocupe o lugar de Game Of Thrones como carro chefe do canal.

Curta nossa página no facebook na barra lateral direita!

Comentários no Facebook