Whiskey Myers: Mud (2016)- Resenha

Avalicação: 4.5 Stars (4.5 / 5)

O Southern Rock sempre foi um estilo de nicho. Surgido no sul dos Estados Unidos, teve seu auge nos anos 70 com bandas como Allman Brothers Band, Lynyrd Skynyrd, 38 Special e The Outlaws. Depois de vários anos no limbo, nos anos 2000 o estilo voltou com força total através de uma safra de novas bandas como Blackberry Smoke, Drive-By Truckers, Taddy Porter e Blackstone Cherry. Mas talvez a melhor delas seja o Whiskey Myers.

Formada por Cody Cannon (Vocal), Cody Tate (Guitarra), John Jeffers (Guittara e backing vocals), Jeff Hogg (Bateria) eGary Brown (baixo), a banda foi formada em  Palestine, Texas. Estreou em 2008 com o álbum Road Of Life, e chega em 2016 com o lançamento de Mud, dois anos após o incrível Early Morning Shakes.

A abertura com On The River, começa com um belo dedilhado no violão, e com a bela voz de Cody Cannon, então entra o violino e a música cai em um ritmo dançante e acelerado. A faixa título vai mais para o lado hard rock: cadenciada e pesada. Lightning Bugs And Rain traz uma bela influência de rhythm and blues, combinando com o country tão delicioso que a banda faz, em uma excelente música e perfeita para ouvir em plena estrada.

Outros destaques vão para Down Deep In The South, que é a mais sulista do disco e lembra muito as músicas do álbum Firewater. Stone é uma linda balada, que me lembrou a já clássica Ballad Of a Southern Man. Frogman é outra ótima música, bem pesada e com bastante groove. O encerramento fica para Good Ole Days, que é acústica, com um bom trabalho dos backing vocals e parece ter sido composta em uma fazenda, de tão bucólica.

Uma das maiores qualidades da banda é conseguir trabalhar com tantos integrantes e instrumentos diferentes e não deixar seu som poluído. A banda também consegue fazer um som calcado nos grandes nomes do estilo, mas sem soar uma cópia. E enquanto outros grupos buscam uma acessibilidade maior para alcançar outros públicos, Whiskey Myers rema contra a maré e se mantém o mais sulista possível. E mesmo que isso não permita a banda atingir o mainstream, eles continuam fazendo sua música, para seus fãs. E não há nada mais honesto que isso.

Curta nossa página no facebook e continue lendo nossos textos no site!

Comentários no Facebook